Thalassa Lisboa - Clínica Médica Estética
Consulta de Avaliação
Gratuita
PT | EN | FR
1/4
Olá! Fale-nos um pouco sobre si…
Olá, Chamo-me
sou
E tenhoanos
2/4
Que tipo de tratamento procura?
Thalassa - Rosto

Rosto

Thalassa - Rosto
Thalassa - Corpo

Corpo

Thalassa - Corpo
Thalassa - Cabelo

Cabelo

Thalassa - Cabelo
3/4
Em qual dos seguintes problemas   se quer focar?
4/4
Temos para si tratamento(s) possíveis:

Um bom conselho
não tem preço.

A consulta de avaliação é gratuita.

Ligue para o 217 972 175 ou envie mensagem pelo whatsapp para o 933 468 906 para marcar consulta. Se preferir, deixe os seus dados abaixo e entraremos em contacto consigo o mais breve possível.

MARQUE A SUA 1ª CONSULTA GRATUITA
VENHA SABER QUAL O MELHOR TRATAMENTO PARA SI

Corpo

Fosfatidilcolina (adipocitólise química)

A fosfatidilcolina possui a ação destrutiva sobre as membranas adipocitárias. Os estragos ocasionados não permitem à célula sobreviver: produz-se uma necrose. Os resíduos orgânicos desencadeiam uma reação inflamatória bastante intensa. É através desse fenómeno que o organismo consegue limpar a zona de necrose.
Fosfatidilcolina (adipocitólise química) / Thalassa
Saiba mais sobre
Fosfatidilcolina (adipocitólise química)
As gorduras localizadas podem definir-se como sendo acumulações de tecido adiposo que persistem mesmo após um tratamento de emagrecimento bem conduzido. As células de que são constituídas, os adipócitos, reagem pouco às estimulações fisiológicas de lipólise.

As localizações femininas preferenciais são o abdómen, as nádegas e as coxas: nos homens, as zonas afetadas são sobretudo o abdómen e os flancos.

Durante muito tempo, a única forma de acabar com esses volumes inestéticos foi a lipoaspiração. Esta técnica cirúrgica, também chamada lipoescultura, consiste em descolar energicamente e aspirar a gordura da zona a tratar com uma cânula.

É o ato de cirurgia estética mais praticado no mundo. Muito eficaz, é o único a poder beneficiar do nome de lipoaspiração.

A ideia inicial era a de reduzir ao máximo a efração cutânea, a única solução era provocar a destruição dos adipócitos e, seguidamente, deixar o próprio organismo limpar e metabolizar só os produtos de necrose.

A utilização da fosfatidilcolina foi a primeira tentativa. Trata-se de um produto que exerce uma ação detergente sobre as membranas celulares. Para ser mais preciso, convém sublinhar que não é a fosfatidilcolina per si só que exerce uma ação destrutiva sobre as membranas celulares. Para ser mais preciso, temos de salientar que não é a fosfatidilcolina por si que possui a ação destrutiva sobre as membranas adipocitárias, mas sim um produto a que se lhe está associado nas soluções injetáveis: o desoxicolato. Os estragos ocasionados não permitem à célula sobreviver: produz-se uma necrose.

Os resíduos orgânicos desencadeiam uma reação inflamatória bastante intensa. É através desse fenómeno que o organismo consegue limpar a zona de necrose. Ao injetar a fosfatidilcolina, é provocada uma morte celular e uma consequente reação inflamatória.

Artigos Relacionados

Thalassa - TRATAMENTO NÃO CIRÚRGICO DAS GORDURAS LOCALIZADAS: INDUÇÃO DA APOPTOSE DOS ADIPÓCITOS COM FOSFATIDIL COLINA
TRATAMENTO NÃO CIRÚRGICO DAS GORDURAS LOCALIZADAS: INDUÇÃO DA APOPTOSE DOS ADIPÓCITOS COM FOSFATIDIL COLINA
Ao injetar a fosfatidilcolina, é provocada uma morte celular e uma consequente reação inflamatória. Os aparelhos produtores de o...
Saber mais
Um bom conselho
não tem preço.

A consulta de avaliação é gratuita.

Ligue para o 217 972 175 ou envie mensagem pelo whatsapp para o 933 468 906 para marcar consulta. Se preferir, deixe os seus dados abaixo e entraremos em contacto consigo o mais breve possível.

x